• Sofia Py

Planejamento de estúdio: tudo o que você precisa saber

Para gravar música ou áudio de qualidade, é necessário muito mais do que bons equipamentos e talento. Um estúdio de gravação bem planejado pode ser o diferencial para que a gravação seja de alto nível.

Assim, se você quer criar um planejamento de estúdio, você está no lugar certo! Neste texto, iremos abordar todos os pontos para construir um ambiente perfeito para gravar música e áudio. Vamos lá?


O que é um estúdio de gravação?

Um estúdio de gravação é um local apropriado para a gravação de som, que pode ser música, podcasts, dublagens ou, até mesmo, programas de rádio.

Para que o som seja capturado da melhor maneira possível, esse espaço precisa ser projetado de tal forma que se obtenha propriedades acústicas adequadas, como: baixos níveis sonoros, reverberação controlada, absorção, reflexão e difusão bem equilibradas.

Geralmente, um estúdio de gravação conta com uma sala onde se capta o som produzido por instrumentistas e vocalistas e uma outra sala onde estão os equipamentos de gravação, onde o técnico manipula o som.

Em muitos estúdios profissionais de gravação musical, também é comum termos pequenas salas para instrumentos que produzem elevados níveis de pressão sonora, como bateria e guitarra elétrica, por exemplo.


Como planejar um estúdio de gravação?

Já te adianto que criar um planejamento de estúdio não é uma tarefa fácil mas, com a ajuda deste guia, você terá todos os aspectos que precisam ser levados em conta nesse processo. Vamos ao passo a passo:


Faça um orçamento

O primeiro passo para construir um estúdio de gravação é estabelecer um orçamento que contemple todas as etapas do início do projeto até o final da obra. Nesse documento, você deve colocar o total que poderá ser gasto em cada etapa desse projeto.

A quantidade de dinheiro investida para o planejamento e a construção dessa obra está diretamente ligada com os recursos e com a qualidade do estúdio. Por isso, procure entender quanto será gasto e quanto de dinheiro você tem disponível.


Escolha a localização

A localização e a orientação do estúdio podem ser decisivas quanto à quantidade de isolamento sonoro que será necessária ao seu perfeito funcionamento.

As medições dos níveis de ruído de fundo podem variar substancialmente de um ambiente para outro, na mesma edificação, dependendo da proximidade com vias de tráfego intenso, máquinas e equipamentos, elevadores e quaisquer outras fontes de ruídos. Por isso, escolher corretamente a localização é fundamental para planejar um estúdio de gravação.

Em geral, quando se pode escolher, o estúdio deve ser localizado o mais longe possível das fontes de ruídos existentes no local ou em seu entorno. Nesse sentido, ambientes em que o isolamento acústico é menos crítico, como recepção, escritório e depósito podem ser dispostos de modo que funcionem como uma espécie de “cinturão acústico” em torno do estúdio.

Esta providência, que parece tão simples, pode reduzir significativamente os gastos com isolamento acústico, pois aproveita o isolamento das paredes desses ambientes, combinando o com o isolamento das paredes do estúdio.

Além dessa estratégia, a topografia do terreno também pode ser usada para que se obtenha reduções significativas nos gastos com isolamento sonoro, principalmente em terrenos maiores.

Grandes saliências, colinas ou pequenas montanhas podem agir como barreiras acústicas se estiverem localizadas exatamente no caminho das ondas sonoras incidentes no edifício do estúdio.

Contudo, em terrenos urbanos, as barreiras acústicas mais eficientes são os altos muros de divisa que, em geral, devem ser tão ou mais altos que a própria edificação para que se obtenha algum resultado.

Além disso, esses muros devem ser construídos com materiais pesados como tijolos maciços, concreto armado ou pedra, sem frestas - contrariando uma ideia que é tida como verdadeira entre leigos, em que árvores, arbustos ou qualquer tipo de vegetação se prestam à função de isolantes acústicos.


Desenhe o seu estúdio

O layout do estúdio é, talvez, a etapa mais importante de todo o processo de preparação de seu empreendimento e deve, obrigatoriamente, anteceder toda e qualquer ação sobre o imóvel.

Dessa forma, os ambientes devem ser dimensionados e alocados de maneira que os acessos e circulações minimizem a perda de espaço interno, e os instrumentos e equipamentos caibam em seus respectivos lugares. Assim, o projeto devem compreender:

  • Os desenhos de plantas, cortes, elevações, fachadas e detalhes construtivos de todos os pormenores que constituem a obra a ser executada;

  • O memorial descritivo detalhado;

  • O caderno de especificações técnicas e catálogos de produtos;

  • A planilha de serviços, quantidades e preços unitários.

Além disso, as plantas devem apresentar, de forma clara e em escala adequada, as seguintes informações:

  • A localização da técnica;

  • A localização do estúdio;

  • As paredes existentes, a construir e a demolir;

  • Os acessos, a localização de portas, janelas, ante-câmaras e etc;

  • A localização dos principais instrumentos e equipamentos;

  • As instalações elétricas, inclusive lógica e telefonia;

  • Os pontos de iluminação;

  • As instalações de áudio, com a localização de painéis de microfones, patch-bays, etc;

  • As instalações de ar condicionado;

  • O detalhamento do tratamento acústico.


Aprove o projeto na prefeitura

Na maioria das cidades brasileiras, antes de se iniciar qualquer obra, é necessário obter o alvará de construção ou reforma, conforme o caso, junto à respectiva prefeitura municipal. Esse documento é expedido após a análise do projeto pelos técnicos da prefeitura.

O propósito dessa burocracia no planejamento de um estúdio é permitir que o poder público autorize a execução dos serviços e obras, desde que o imóvel onde se pretende construir ou instalar o estúdio esteja localizado em área adequada para este fim.

Dessa forma, antes de sair por aí levantando ou demolindo paredes, dê um pulo até a prefeitura da sua cidade para saber se a instalação do estúdio é permitida no local pretendido e quais as exigências construtivas para uma obra deste tipo.

Se o imóvel onde você pretende construir o seu estúdio estiver localizado em um bairro estritamente residencial, deixe bem claro nos documentos encaminhados à prefeitura que o estúdio será de uso exclusivamente particular. Caso contrário, a prefeitura dificilmente expedirá o alvará para instalação de um estúdio com características comerciais neste local.


Atenue o ruído


Uma vez que as questões burocráticas e de layout do estúdio estão solucionadas, chegou o momento de se preocupar com os aspectos acústicos dos ambientes.

Em uma primeira etapa, é importante resolver os problemas relativos ao isolamento sonoro do estúdio, da técnica e dos demais ambientes com necessidades acústicas específicas.

Em alguns casos, eliminar ruídos pode ser uma tarefa bastante simples. Vejamos: se o ruído provém de aparelhos ou instalações elétricas, como equipamentos de ar condicionado ou lâmpadas fluorescentes, pode-se remediar a situação simplesmente desligando esses aparelhos ou instalações durante a gravação.

Por outro lado, se o ruído vem de fontes externas e não passíveis de controle, como o tráfego intenso de veículos ou a passagem de aviões, por exemplo, a única solução para o problema será recorrer às técnicas de isolamento sonoro para a atenuação desses ruídos, como a criação de novas paredes e forros.

E, quando falamos em planejamento de estúdio de gravação, lembre-se: todo o esforço (e dinheiro) investido em isolamento acústico é duplamente útil. Isso porque resolve não só a questão do ruído externo como também não permite que o som produzido no estúdio incomode a vizinhança.

Em geral, com um bom trabalho de isolamento acústico, é possível gravar, tocar e trabalhar em paz, a qualquer hora do dia ou da noite, sem ser surpreendido por aquele(a) vizinho(a) completamente irado, ameaçando chamar a polícia às 2 horas da madrugada.

Por isso, cuide para que o projeto seja eficiente e tenha em mente que, em se tratando de isolamento acústico, duas frases bastante populares aplicam-se perfeitamente: “vale quanto pesa” e “você tem o quanto você paga”.


Faça o condicionamento acústico escolhendo materiais adequados

Dando sequência ao planejamento do estúdio de gravação, passamos para a segunda etapa em que pensaremos no condicionamento acústico interno da(s) sala(s), de modo a transformá-la(s) em um estúdio de verdade, resultando em ambiente(s) agradável(is) para se tocar e, ao mesmo tempo, eficiente(s) para se gravar música.

Ondas estacionárias, ecos, colorações, flutter-echo e ressonâncias de qualquer tipo são como pragas que assolam a grande maioria dos ambientes comuns. Por isso, controlar e, eventualmente, eliminar esses fenômenos é o ponto de partida desse trabalho.

Em seguida, deve-se otimizar o estúdio ao tipo predominante de música que ali será gravada. Se você pretende trabalhar basicamente com pop e rock, a isolação da sala de gravação é o critério mais importante.

Se você for usar o estúdio para gravar instrumentos acústicos, música de câmara, cordas ou metais, então a ambiência da sala é o principal fator a ser levado em conta.

Você também pode querer as duas coisas e, além disso, também poder ensaiar no estúdio. Neste caso, a palavra chave é versatilidade, desde que você possa pagar por isso.

Ademais, aspectos estéticos são muito importantes também. Seu estúdio deve ser projetado e pensado como um espaço confortável e aconchegante. Afinal, você e os demais usuários vão passar horas ali dentro e, se o espaço for realmente agradável, o stress será muito menor, fazendo com que o humor e a performance de cada um melhore sensivelmente.

A influência dos aspectos estéticos da sala pode afetar a qualidade da gravação tanto quanto as suas propriedades acústicas. Luz, cores, aromas, acabamentos, texturas e a decoração do espaço são fundamentais para conferir ao estúdio uma espécie de “aura”, que o diferencia dos demais.

Portanto, ao projetar seu estúdio, trate de atender às necessidades de performance técnica das salas com um ambientes bonitos e estimulantes. Assim, e, certamente, seu estúdio será um sucesso!


Invista em equipamentos e monte uma equipe

Você já entendeu todos os critérios, técnicas e burocracias para planejar um estúdio de gravação, mas ainda faltam duas coisas: equipamentos e equipe.

Aqui, você precisa investir tanto em instrumentos musicais para a sala de gravação, como também em equipamentos de registro, mixagem e edição de som, além de móveis para compor os espaços do estúdio.

Basicamente, os equipamentos necessários são:

  • Microfones e fones de ouvido;

  • Mesa de som;

  • Sistema de amplificação e monitoração do som;

  • Processadores de efeitos sonoros;

  • Pelo menos um bom microcomputador, com grande capacidade de processamento e armazenamento, equipado com softwares de gravação e edição de música;

  • Bateria e outros instrumentos musicais básicos.

Uma vez que você já sabe de quais equipamentos e instrumentos vai precisar, é hora de buscar os profissionais certos para trabalharem no seu estúdio de gravação.

Monte uma equipe de confiança, com colaboradores que já tenham alguma experiência de mercado e saibam resolver conflitos, se necessário. A equipe também impactará diretamente na satisfação do cliente com o estúdio e com as gravações.


Divulgue o seu estúdio de gravação

Uma vez que você já passou da parte do planejamento de estúdio de gravação e está pronto para começar a ser visitado por artistas e instrumentistas, chegou o momento de divulgar o seu negócio.

Conte com um time de marketing para impactar estrategicamente o público-alvo do seu estúdio. Crie anúncios e conteúdos para serem publicados nas principais redes sociais, como Instagram e Facebook.

Lembre-se de que a publicidade é sempre um investimento que tem retorno rápido, uma vez que traz clientes fiéis para o seu negócio.

Esperamos que você tenha gostado deste conteúdo sobre planejamento de estúdio. Acompanhe o nosso blog para saber mais sobre a construção de estúdios de gravação e sobre acústica em geral!


34 visualizações0 comentário